Meus dados
Dados do meu amigo
Cadastre seu e-mail abaixo e receba nossas novidades:

Quem Somos

 

 

A CURA

07 de Setembro de 2010

 

Destaque
Procuramos a cura fora de nós, e grande parte dos problemas físicos que temos são causados por conflitos internos e dificuldades em trabalharmos nossa consciência de forma real.

Quando estamos observando o mundo a nossa volta e o que acontece conosco, estamos proporcionando um aprendizado à nossa alma.

Ficamos presos às expectativas de melhoras partidas de fora para dentro, quando na verdade é de dentro para fora.

Começamos pela ansiedade, que nos coloca sempre nos acontecimentos futuros, e não nos deixa ver o momento presente de forma consciente, inclusive para gerar meios de garantir um futuro diferente, a partir de nossa atitude.

A ansiedade gera a preocupação, que por sua vez, cobra, nos coloca contra a parede, afinal estamos nos ocupando com coisas que ainda nem aconteceram, e não damos trégua em pensar no negativo, realizando "obras" em nossa vida.

Da preocupação passamos então ao estresse, que nada mais é a força destas duas vilãs juntas, nos levando à culpa. A culpa, por sua vez, é gerada a partir de nossa cobrança interior de como deveríamos ter cumpridos os objetivos ou não.

E como numa grande roda de engrenagens totalmente desgovernada, passamos a nos cobrar, e a partir daí a insatisfação e os resultados negativos obtidos como somatizações de doenças e dificuldades de toda sorte.

Você nunca parou para pensar nos mecanismos? Nunca quis descobrir como funcionam as coisas, qual o mecanismo que nos faz chegar ao sucesso ou ao insucesso? Você já tentou acordar deste sonho ruim?

Entramos neste círculo de vícios em atitudes e pensamentos, não nos dando conta de como é importante acordar para vida. E acordar para a vida é poder entender seus mecanismos.

Como funciona? Quem disse? Como posso me colocar dentro do todo, se sigo as coisas que o todo quer de mim?

Por puro ego, orgulho e vaidade, entramos no mesmo circulo, onde todos estão batendo sua cabeça nos mesmos obstáculos, competindo, querendo se destacar, para ser visto, admirado, apontado como exemplo. O exemplo dos valores externos, dos valores que muitas vezes quando jovens, quebramos, para poder voltar para eles quando adultos, pois é assim que a vida é... é assim para todo mundo...

O ego nos diz o quanto queremos ser admirados, ser "aprovados" pelo meio.

O orgulho nos diz que não podemos errar, temos que ser perfeitos perante o meio, que não podemos nos colocar como frágeis e pedir ajuda, que temos que abraçar as causas dos outros e os aprendizados dos outros para sermos, mais uma vez, um membro admirável (pelos outros) de nossa sociedade.

A vaidade é nos sentirmos "cumpridores" destas imposições, vindas de fora, é nos sentimos como "bons", pois somos tudo o que os outros esperavam. Que Bom!

Então temos sucesso, dinheiro, tudo o que se pode conquistar...

E porque entramos em depressão? Porque temos aquele vazio no peito que uma hora vai questionar nossos valores, fazendo com que a gente pare para pensar... O que falta? Porque não sou feliz mesmo assim?

Chega o grande confronto: sua cabeça versus seu coração.

Seu coração é feito de você! Seu amor, aquilo que aquece seu peito, que lhe dá direção e sentido de vida, aquilo que abre a porta de bons resultados, pois você está feliz!

Então sem alma... sem espírito...sem aquela chama interna que ascende, tudo parece não ter sentido...

Vem a escolha: paramos no tempo, na indecisão, vivermos doentes e carentes de nós mesmos ou ousarmos ser diferente...

Quando começamos a entender como funciona este processo começa o caminho da cura... seja ela financeira, emocional, física... não importa... ela vai ser curada... a sua alma.

Sair da faixa de pensamento onde todo mundo possui crenças e atitudes esperadas ou aconselháveis, ou politicamente corretas, para ousar ser você... com todo o seu conteúdo... com todo o seu amor... aquecido do seu espírito... que sempre soube para onde queria ir... você é que não deu ouvidos a ele, com certeza trará o insubstituível, pois você pode ter tudo, mas nada se compara a ter "você", se pertencer!

Quando entendemos o mecanismo, e ele sempre é de dentro para fora, passamos a obter melhores resultados, pois a cura está na alma, antes de qualquer coisa.

Curar-se é escolher ficar do seu lado, se compreender, compreender suas dificuldades, aceitar seus limites, escolher amar e realizar tudo aquilo que você sempre quis. Pois se temos um sonho, um objetivo, temos que dar passos em direção a ele.

Curar-se é libertar-se de crenças e dos olhos dos outros. Desta vez é você quem vai olhar para si, se elogiar e chegar ao acordo interno de paz, que só a autoestima é capaz de realizar.

Curar-se é evoluir, é crescer por dentro, é ficar mais forte em seus propósitos, e seja qual for o aprendizado que venha pela frente, você vai ficar bem, pois está do seu lado.

Pense nisso... ou melhor, sinta isso...


Angélica Lisanty
Litoterapeuta, Escritora e Radialista

DIREITOS AUTORAIS RESERVADOS - PROIBIDA A REPRODUÇÃO SEM A AUTORIZAÇÃO DA AUTORA
CONTATO: cursos@espacocristalino.com.br

 

 

Seta Outros Artigos

Pontilhado

 

O que você gostaria de ver?

Angélica Lisanty | Blog Angélica | Artigos | Livros | Podcast

QUEM SOMOS |  NOTÍCIAS |  DOWNLOAD |  ANGÉLICA |  CURSOS |  ATENDIMENTOS |  DEPOIMENTOS |  CONTATO |  TRABALHE CONOSCO

Espaço Cristalino - Todos direitos reservados 2010 - Design by S1000